Notícias

Slide 1 of 10
  • ::: 5º Curso de Formação Complementar de Professores Mẽbêngôkre na aldeia Môjkàràkô :::

    "Bom dia, agora eu vou falar sobre o Curso dos Professores. Esse curso foi muito bom, não faltou nada. Todos os professores gostam de aprender mais coisas dos brancos e dos Mẽbêngôkre também, para ensinar as crianças na escola, para não esquecer a nossa cultura. Cantar, a dançar, a fazer um cesto, o artesanato. Eu estou gostando muito esse curso porque foi bem organizado, todos os professores da aldeia gostaram, eu falei para eles chegarem nas suas aldeias e conversarem com seus caciques para aumentar os cursos, é muito importante para nós. Tem que ensinar a língua Mẽbêngôkre e um pouco de português. Eu dou os parabéns para o cacique lá da aldeia Môjkàràkô que é o Moipá, Iatire, Bepkriti e uma cacica Nhak-ê. Eu também gostei desse curso porque o encerramento foi muito bem organizado, foi legal. Mejkumrej!” Esta é a fala de Motere Kayapó da aldeia Kedjrekrã, é filho do cacique Rotkà, professor e cineasta indígena do Coletivo Beture.

  • :::Oficina de Boas Práticas da Cadeia Produtiva do Cumarú / Kremyky:::

    "É para não destruir a nossa floresta nem poluir o nosso rio que tem o nosso alimento, o peixe, caça, fruta. Isso é muito importante para todos que fazem parte da associação floresta protegida, são mais de 30 aldeias envolvidas nessa produção sustentável” Disse Thiago Bengoti, coordenador indígena da AFP, ao avaliar a oficina que ocorreu nesta quarta-feira 18 de Setembro.

  • ::: Cooba'y conquista reconhecimento :::

    Cadeias produtivas sustentáveis da AFP/Cooba’y e do Selo Origens Brasil® conquistam reconhecimento das Nações Unidas para iniciativas que contribuem para o combate à fome e à desigualdade social no mundo.

  • ::: As Nire articulam-se com outras no Amapá :::

    Na avaliação de O-É Paiakan Kaiapó: "Foi muito importante esse nosso intercâmbio com as mulheres indígenas do Amapá. Nos fez amadurecer a construção da 1° Assembléia das mulheres Mẽbêngôkre-Kayapó que agrega 31 aldeias associadas à AFP nas TI's Kayapo, Mekrangoti e Las Casas.”

  • ::: As Nire vão participar da política :::

    A 1a Marcha das Mulheres Indígenas com o tema “Território: nosso corpo, nosso espírito”, reuniu 2.500 mulheres de 130 povos entre os dias 10 a 14 de Agosto de 2019. Organizada inicialmente pela APIB - Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, dezenas de organizações aderiram à iniciativa. A comitiva de mulheres Mẽbêngôkre-Kayapó do Sul do Pará, organizada por Maial Paiakan Kaiapó e O-e Paiakan Kaiapó, teve apoio da Associação Floresta Protegida.

  • ::: Curso de Campo de 2019 :::

    Desde 2007, a Associação Floresta Protegida realiza o curso de campo “Conservação, Vida Social e Desenvolvimento entre o Povo Indígena Kayapó do Sudeste da Amazônia”, voltado para estudantes de graduação e pós-graduação. O Curso de Campo é referência na área de turismo, educação e sustentabilidade, assim como um dos pilares para o fortalecimento da autonomia da comunidade de A'Ukre.

  • ::: Xingu+ na aldeia Kubenkókre :::

    Os Mẽbêngôkre reforçamos nossa aliança com povos da floresta do corredor Xingu. Estivemos reunidos no 4o Encontro da Rede Xingu + entre os dias 21 a 23 de Agosto de 2019 na Aldeia Kubenkókre - TI Menkragnoti. A Rede reúne a cada dois anos povos indígenas, comunidades ribeirinhas e extrativistas do corredor do Xingu.

  • ::: Krem yky :::

    “Geralmente é assim, quem quer vai, quem não quer, não vai. Esse ano as cascas caíram no chão com muito cheiroso e teve muita flor, é assim que a gente sabe que vai ter uma safra farta” disse Mopá Kayapó ao avaliar esta temporada na aldeia Aukre. 

  • ::: Kukrut Nhõ Metoro :::

    Ocorreu na aldeia Kubenkrãkenh entre os dias 24 e 27 de junho de 2019 o ritual tradicional Kukrut Nhõ Metoro que reuniu a própria comunidade assim como vários de nossos parentes que vieram como convidados de outras aldeias.

  • ::: Ropnó: A energia da cultura Mẽbêngôkre :::

    Ropnó, na nossa língua Mẽbêngôkre significa literalmente “olho de onça”, é assim que denominamos as lanternas, e agora esta iniciativa que vai levar energia elétrica com painéis solares para a maior parte das aldeias associadas à AFP.

Tags

floresta@florestaprotegida.org.br

Rua Lateral nº 38
Bairro: JK CEP:68.385-000
Tucumã/Pará